DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Após 10 meses de racionamento, Itu vê conta aumentar 33%

Alta afeta os 54 mil domicílios residenciais, comerciais e industriais atendidos pela Águas de Itu; prefeitura quer rever porcentual

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

15 Abril 2015 | 17h55

SOROCABA - Depois de terem amargado dez meses de racionamento drástico, os 163 mil moradores de Itu, na região de Sorocaba, foram surpreendidos com o anúncio de um reajuste de 33% na conta de água. A tarifa de menor consumo, para quem gasta até 10 mil litros por mês, passa de R$ 24,70 para R$ 33. O reajuste afeta os 54 mil domicílios residenciais, comerciais e industriais atendidos pela concessionária Águas de Itu no município, mas a prefeitura já quer rever o aumento.

Associações de moradores alegam que a cidade ainda está sob risco de ficar sem água, pois a obra prevista para ampliar o abastecimento não ficou pronta. A construção de uma adutora para captar 280 litros de água por segundo nos ribeirões Mombaça e Pau D'Alho deveria ter sido concluída em janeiro. A previsão é de que o sistema fique pronto apenas em junho. Nesta quarta, 15, as represas que abastecem a cidade estão cheias, mas a manutenção do volume de água depende das chuvas que já estão escassas.


A concessionária informou que o reajuste visa a restabelecer o equilíbrio financeiro do contrato, já que o aumento previsto em contrato no ano passado não foi aplicado. No ano anterior também havia ocorrido uma defasagem nos custos do serviço de água. Já a prefeitura informou em nota que o reajuste ainda não está valendo. 

Segundo a nota, o pedido de reajuste na tarifa foi apresentado pela concessionária na tarde de terça-feira, 14, e ainda está sob análise da agência reguladora municipal e da prefeitura. No ano passado, ainda segundo a nota, por conta da estiagem severa e problemas no abastecimento, o reajuste previsto em contrato não foi aplicado.

Mais conteúdo sobre:
Itaucrise da água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.