Após 13 mortes em uma semana, governo reforça medidas contra gripe A

A maioria dos casos da gripe H1N1 foi registrado na região sul do País, onde aproximadamente 1,8 mil pessoas contraíram essa doença desde janeiro

Efe,

17 Julho 2012 | 14h40

 Após registrar 13 mortes em uma semana, o Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira, 17, que reforçará as medidas de controle contra a gripe H1N1, doença que já fez 108 vítimas neste ano.

A maioria dos casos foi registrado na região sul do país, onde aproximadamente 1,8 mil pessoas contraíram essa doença desde janeiro.

O Ministério da Saúde confirmou que a incidência da gripe aumentou durante essas últimas semanas e, principalmente, com a chegada do inverno, que se estende até o dia 21 de setembro.

Nos últimos oito dias, nove pessoas faleceram por causa da gripe H1N1 no estado do Paraná, enquanto outras quatro mortes foram registradas no Rio Grande do Sul, regiões situadas próximas a tríplice fronteira com a Argentina, Uruguai e Paraguai.

Segundo as autoridades, a região sul do país recebeu nos últimos dias cerca de 2 milhões de doses da vacina contra essa gripe, que serão distribuídas primeiramente entre o chamado "grupos de risco", que inclui mulheres grávidas, pacientes de doenças crônicas e crianças de seis meses a dois anos de idade.

Mais conteúdo sobre:
gripeH1N1mortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.