Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Após 4 mortes, PS em Guarulhos fecha por presença de bactéria

Trinta pacientes tiveram de ser transferidos para outras unidades de saúde da cidade; local passará por desinfecção

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

24 Junho 2015 | 21h49

SÃO PAULO - Após a morte de quatro pacientes entre o mês passado e este mês contaminados com a bactéria Acinetobacter baumannii, o Hospital Municipal de Guarulhos, na Grande São Paulo, interditou a área de observação do pronto-socorro e transferiu 30 pacientes para outras unidades de saúde da cidade.

A detecção da bactéria foi confirmada pela Secretaria de Saúde do município nesta terça-feira, 23, que também isolou pacientes com risco de terem sido contaminados, realizou exames nesses pacientes e também iniciou um processo de desinfecção do ambiente.

Em nota, a secretaria informou que a bactéria aparece com frequência em ambientes hospitalares e é resistente a antibióticos. “Não se trata, porém, de superbactéria, mas de uma bactéria resistente.” A pasta disse ainda que o pronto-socorro vai atender apenas casos de urgência e emergência.

Mais conteúdo sobre:
Guarulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.