AE
AE

Após cirurgia de mama, 20% das mulheres precisam de outra

Como allguns tumores são difíceis de detectar, a cirurgia conservadora pode não ser suficiente, pelo que se torna necessária uma segunda operação para suprimir totalmente o tecido

Efe,

20 Julho 2012 | 13h00

 Uma em cada cinco mulheres com câncer de mama que optam por uma cirurgia conservadora em vez de uma mastectomia requer uma segunda operação, de acordo com um estudo publicado pela revista médica "British Medical Journal".

O câncer de mama pode ser combatido com uma tumorectomia, cirurgia na qual se conserva a mama, ou com uma mastectomia, na qual há a extração de um ou dos dois seios.

Metade das mulheres diagnosticadas na Inglaterra opta pela primeira opção, e, delas, 20% necessitam passar pela sala de cirurgia em uma segunda oportunidade, segundo este estudo do qual participaram 55.297 mulheres maiores de 16 anos que foram operadas pelo Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido entre 2005 e 2008.

A cirurgia conservadora, em combinação com radioterapia, oferece índices de sobrevivência similares aos da mastectomia, explicou David Cromwell, pesquisador da London School of Hygiene and Tropical Medicine e autor principal do artigo.

No entanto, uma vez que alguns tumores são difíceis de detectar, a cirurgia conservadora pode não ser suficiente, pelo que se torna necessária uma segunda operação para suprimir totalmente o tecido cancerígeno.

Entre as mulheres que necessitaram de uma segunda operação, 40% dos casos requereram uma mastectomia.

O estudo também concluiu que as mulheres mais velhas têm menos chance de precisar de uma segunda cirurgia.

Mais conteúdo sobre:
câncer mama cirurgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.