Após cirurgia no joelho, metade deixa de jogar como antes

Medo de uma nova lesão é um dos motivos apontados para queda no rendimento

das agências de notícias,

14 de outubro de 2011 | 16h29

Metade das pessoas que praticam esportes não consegue manter o desempenho após uma cirurgia de reconstrução de joelho, revela um novo estudo australiano. O resultado vale tanto para quem joga de maneira competitiva como para aqueles que apenas praticam por diversão.

 

Os autores acompanharam 314 voluntários por um período de até sete anos. Todos eram adeptos de esportes como futebol ou basquete. Após a cirurgia para reconstrução dos ligamentos, um terço parou de se exercitar e 68 dos que permaneceram ativos notaram não ter o mesmo rendimento de antes, relatam os autores em artigo publicado no American Journal of Sports Medicine.

 

"Embora quase todos tenham voltado a praticar alguma modalidade, eles não praticaram continuamente por muitos anos após a cirurgia", diz Clare Ardern, da La Trobe University, líder do estudo.

 

Medo de uma nova lesão e falta de confiança no próprio desempenho foram alguns dos motivos apontados para o resultado.

Tudo o que sabemos sobre:
cirurgiajoelhoesportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.