Após surto, hospital da Unicamp retoma internações

Das 16 crianças contaminadas, apenas uma ainda apresenta o vírus; seu quadro é considerado estável

Elvis Pereira, da Central de Notícias,

08 Junho 2009 | 17h20

O Hospital da Mulher ligado à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior paulista, retomou as internações para parto normal e de alto risco. O procedimento havia sido suspenso no último dia 28, por conta de um surto do vírus sincicial respiratório (VSR). Foram infectados 16 bebês prematuros mantidos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. Um deles, de cerca de dois meses, morreu.

O hospital justificou sua decisão, tomada em conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde e com a Diretoria Regional de Saúde, com base na informação de que a incubação do vírus varia de dois a dez dias. Segundo o hospital, das 16 crianças contaminadas, apenas uma ainda apresenta o vírus. Seu quadro é considerado estável. O VSR provoca doenças respiratórias e é perigoso sobretudo para pacientes já debilitados.

Mais conteúdo sobre:
saúde Unicamp contaminação UTI neonatal VSR

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.