GOVERNO DE SP
GOVERNO DE SP

Após suspender doação, Doria promete envio escalonado de doses da Coronavac para o AM

Governador paulista destacou ainda que as vacinas que serão encaminhadas não fazem parte do quantitativo destinado ao Ministério da Saúde

Liege Albuquerque, Especial para o Estadão

12 de fevereiro de 2021 | 07h18

MANAUS - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quinta-feira, 11, que vai enviar, de forma escalonada, as doses de vacinas do Butantan contra a covid-19 para o Amazonas. Serão doadas cerca de 50 mil doses, como ele havia prometido no dia 17 de janeiro, logo após lançar a campanha de vacinação no Estado de São Paulo.

Nesta quinta-feira, conforme o Estadão publicou, o governador suspendeu a doação para o Amazonas por causa da “falta de planejamento e controle” na aplicação das vacinas, com denúncias de pessoas fora da lista de prioridade furando a fila. “Com a garantia das autoridades do Amazonas de que as vacinas vão chegar até quem mais precisa, o governo de SP começa a enviar no final deste mês, de forma escalonada, lotes da vacina do Butantan contra covid-19, até chegar 50 mil doses, escreveu o tucano, no Twitter.

Doria destacou ainda que as vacinas que serão encaminhadas para o Amazonas não fazem parte do quantitativo destinado ao Ministério da Saúde. “São uma doação do Estado de São Paulo para o povo do Amazonas. São Paulo está ao lado do Brasil para vencer a pandemia”. Quando foi distribuída a remessa de dois milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, o Estado do Amazonas ficou com 5% do lote, após acordo feito entre os governadores. Isso foi decidido por causa da pressão sobre o sistema de saúde local, com insuficiência de oxigênio hospitalar e falta de leitos de UTI. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.