Prefeitura/Divulgação
Prefeitura/Divulgação

Após três mortes por dengue em São Joaquim da Barra, início das aulas é adiado

Desde a semana passada, o município está em estado de calamidade pública devido à epidemia transmitida pelo mosquito Aedes aedypti

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2019 | 08h22

SOROCABA – A Prefeitura de São Joaquim da Barra, no interior de São Paulo, adiou em duas semanas o início das aulas depois de registrar a morte de três pessoas, em uma semana, com sintomas da dengue grave. O início do ano letivo, nas escolas municipais, que deveria acontecer no dia 4, foi transferido para o dia 18.

O transporte escolar está suspenso durante esse período. De acordo com o Departamento Municipal de Educação, o calendário escolar será adaptado para não prejudicar os alunos.

Desde a semana passada, o município está em estado de calamidade pública devido à epidemia de dengue. O decreto, válido por 90 dias e sujeito à prorrogação por período igual, permite que a prefeitura contrate serviços emergenciais para enfrentar a doença. Neste sábado, 2, uma força-tarefa fará um mega arrastão contra o mosquito Aedes aegypti

Além das mortes, a cidade já teve 101 casos confirmados de dengue, este ano, e ainda investiga 129 casos suspeitos. No último dia 21, morreu uma menina de 9 anos. Dois dias depois, foi vítima uma idosa de 79 anos e, no dia 28, veio a óbito um comerciante de 62 anos.

Em todos os casos, os sintomas foram de dengue grave, provavelmente causado pelo sorotipo 2 do vírus – os exames para confirmação ainda não ficaram prontos.

De acordo com a Secretaria da Saúde, esse vírus está circulando nas regiões norte, noroeste e central do Estado. As pessoas que já tiveram dengue causada por outro tipo de vírus, como o tipo 1, que teve grande circulação durante a epidemia de 2015, tendem a apresentar sintomas mais graves quando infectadas pelo sorotipo 2.

Tudo o que sabemos sobre:
dengueSão Joaquim da Barra [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.