Aposentado é preso vendendo Cytotec em Araçatuba

A Delegacia de Defesa da Mulher de Araçatuba, no interior de São Paulo, prendeu em flagrante, um aposentado que estava vendendo Cytotec. Com o acusado, os policiais apreenderam seis comprimidos, além de um gel vaginal e remédios para dor. O flagrante foi preparado por uma mulher que denunciou na delegacia que havia sido forçada pelo namorado a fazer um aborto, mas garantia que não estava grávida. Ela descobriu quem havia vendido o medicamento e foi ao local com os investigadores. O aposentado, de 58 anos, foi preso quando fazia a entrega. No depoimento, o aposentado disse que havia comprado o Cytotec no Paraguai, onde a comercialização é livre. A delegada Ana Lúcia de Souza Marques informou que as investigações estão sendo feitas para descobrir outras pessoas que fazem esse tipo de contrabando. O Cytotec tem comercialização proibida no Brasil desde 1998. O homem acusado de vender o produto está preso no Centro de Ressocialização em Araçatuba. Ele pode ser condenado a até quinze anos de prisão.A DDM está investigando agora a venda clandestina de medicamento utilizado para aborto. As informações são do site da TV TEM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.