Aposentado morre em fila de clínica particular em Salvador

Clóvis Santos Paiva, de 71 anos, esperava a abertura da clínica, pela manhã, para realizar uma endoscopia

Tiago Décimo, Agência Estado

10 de outubro de 2007 | 16h22

O aposentado Clóvis Santos Paiva, de 71 anos, morreu no início da manhã desta quarta-feira enquanto aguardava atendimento em uma clínica particular, conveniada ao Sistema Único de Saúde, localizada no bairro dos Barris, em Salvador (BA).   Paiva chegou ao local pouco depois das 6 horas, sozinho. Faria uma endoscopia às 7 horas. Segundo testemunhas, minutos depois de pegar a fila para atendimento, o aposentado começou a passar mal e caiu no chão. Como a clínica ainda estava fechada, uma equipe de paramédicos foi chamada ao local, mas não conseguiu reanimar o aposentado. Segundo ambulantes que trabalham na região, o aposentado vinha sentindo mal-estar desde o dia anterior. "Ontem (terça-feira), ele parou na minha banca e pediu um banco para sentar, dizendo que não estava bem", afirma o vendedor Lourival Pereira, que trabalha na frente da clínica.   "Ele disse que tinha vindo aqui para ver o que estava acontecendo e que voltaria no dia seguinte para exames. Dez minutos depois, levantou e foi embora."   A polícia investiga a causa da morte do aposentado e possível negligência da clínica.

Tudo o que sabemos sobre:
salvadorclínicaaposentadosaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.