ARGENTINE PRESIDENCY / AFP
ARGENTINE PRESIDENCY / AFP

Argentina suspende voos de Europa, EUA e China por coronavírus

País vizinho ao Brasil registrou primeira morte da América Latina no último fim de semana; país tem 31 casos e registros de transmissão local

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2020 | 21h18

BUENOS AIRES - A Argentina resolveu nesta quinta-feira, 12, suspender por 30 dias voos internacionais provenientes das zonas mais afetadas pelo novo coronavírus. No país vizinho ao Brasil, já houve uma morte no último fim de semana, a primeira da América Latina, e três registros de transmissão local. O governo também declarou emergência sanitária por um ano, apesar de não terem sido suspensas as aulas em nível nacional. 

Um decreto do presidente Alberto Fernández foi divulgado pela imprensa local. Com a nova medida, ficam suspensos os pedidos de admissão como residentes temporários de estrangeiros que se encontrem fora do país e venham da União EuropeiaChina, Coreia do Sul, Irã, Japão, Estados UnidosGrã-Bretanha. A regra inclui imigrantes, atletas, cientistas, estudantes artistas e religiosos. No total, a Argentina já tem 31 infectados pela doença. 

Jujuy e Misiones, províncias no norte do país, já suspenderam as aulas. En Chaco, no nordeste argentino, onde foram registrados os casos de contágio local, quatro locais a 400 quilômetros da fronteira do Paraguai ficaram isolados desde quarta-feira, 11 de forma preventiva, até a liberação de resultado de 18 amostras estudadas. /AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.