JPL-Caltech/Nasa/Efe
JPL-Caltech/Nasa/Efe

Asteroide de 400 metros de diâmetro passa raspando pela Terra

O 2005 YU55 chegou a cerca de 322 mil quilômetros da Terra, ou seja, dentro da órbita da Lua; ele é o maior asteroide a passar perto da Terra desde 1976

Reuters e Efe,

09 de novembro de 2011 | 10h24

CABO CANAVERAL, ESTADOS UNIDOS - Um asteroide preto, do tamanho de um porta-aviões, passou perto da Terra nesta últiima terça-feira, 8, para alegria dos astrônomos interessados em descobrir sua composição e origem. Com 400 metros de diâmetro, o 2005 YU55 é o maior asteroide a passar perto da Terra desde 1976.

Às 21h28 desta terça-feira (hora de Brasília), ele chegou a cerca de 322 mil quilômetros da Terra, ou seja, dentro da órbita da Lua. Apesar da proximidade, o asteroide não representou uma ameaça ao planeta.

Milhares de astrônomos profissionais e amadores voltaram seus telescópios para esse corpo celeste, que só foi visível no Hemisfério Norte. De acordo com especialistas, a próxima vinda conhecida de um asteroide com estas dimensões será no ano 2028.

"Foi bastante fácil de encontrar", disse Ronald Dantowitz, diretor do Observatório do Centro Clay, um instituto astronômico estudantil de Brookline, Massachusetts. "Ele está se movendo de forma diferente das estrelas. Parece uma rocha gigante flutuando pelo espaço."

O YU55 passou pelos arredores da Terra a 48 mil quilômetros por hora. Os astrônomos acreditam que há milênios o asteroide visite o nosso planeta. É possível que ele tenha sido "cutucado" pela gravidade de Júpiter para fora do Cinturão de Asteroides que existe além de Marte.

 

 

 

Os modelos informatizados usados pela Nasa indicam que não há chance de colisão do YU55 com a Terra ou com a Lua nos próximos cem anos. Depois disso, não há previsão exata, mas os cientistas acreditam que ele continuará não sendo uma ameaça.

Os astrônomos buscam nos asteroides pistas para a formação do Sistema Solar. O fato de um deles passar tão perto da Terra permite economizar milhões de dólares e anos de trabalho que seriam necessários para o envio de uma sonda.

Acredita-se que o YU55 seja um asteroide do tipo mais comum, rico em carbono, só que maior que a média. Suas antiquíssimas rochas podem conter água, metais e outros materiais eventualmente úteis para exploradores espaciais do futuro.

Atualmente, a Nasa planeja uma missão tripulada a um asteroide, com a meta de realizá-la em 2025.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Asteroide2005 YU 55NasaTerraCiência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.