Nasa TV
Nasa TV

Astronautas conseguem avançar em reparos da Estação Espacial

Pesquisas científicas estão suspensas e equipamentos não essenciais foram desligados

Associated Press

11 de agosto de 2010 | 16h52

Dois astronautas em caminhada espacial precisaram apelar para a força bruta nesta quarta-feira, 11, para remover uma bomba de amônia e avançar na tarefa de restaurar o funcionamento normal do sistema de refrigeração da Estação Espacial Internacional (ISS).

 

A caminhada espacial anterior, realizada com o mesmo objetivo, havia sido frustrada por um vazamento de amônia. Desta vez, para alívio de todos, não houve irrupção de material tóxico do tubo conector, apenas alguns poucos flocos que flutuaram, inofensivos, para longe.

 

A ISS vem operando apenas com metade de sua capacidade habitual de refrigeração, desde que uma das duas bombas de amônia falhou há dez dias.

 

Pesquisas científicas estão suspensas e equipamentos não essenciais foram desligados para evitar superaquecimento até que a bomba seja substituída, num trabalho de reparo urgente que está sendo considerado o mais difícil dos 12 anos desde o início da construção do posto orbital.

 

Foram necessárias cinco horas de caminhada espacial antes que os astronautas obtivessem sucesso em remover a bomba quebrada de 354 kg.

 

A bomba sobressalente será instalada no domingo.

 

Em sua segunda caminhada espacial em cinco dias, o astronauta Doug Wheelock teve de puxar e empurrar o conector emperrado  com força, diversas vezes, antes que ele se soltasse da bomba. Seu corpo balançou tanto com o esforço que as imagens geradas pela câmera de vídeo em seu capacete ficaram confusas e cheias de estática.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.