Astronautas instalam nova torre na ISS; painel solar rasga-se

Sob pressão para concluir a construção da estação espacial o quanto antes, a Nasa sofre novo revés

Carlos Orsi, do estadao.com.br, e Associated Press,

30 de outubro de 2007 | 15h33

Os astronautas Scott Parazynski e Doug Wheelock fixaram a viga P6, uma torre que suporta uma série de painéis solares, em sua base definitiva na estrutura da Estação Espacial Internacional (ISS), encerrando três dias de um ambicioso programa de construção e abrindo caminho para que os painéis fossem abertos e começassem a recolher os raios do Sol.   No entanto, um dos painéis se rasgou ao ser desenrolado, o que levou à suspensão abrupta dessa etapa da operação. Segundo a Nasa, cerca de 75% do painel já estava aberto quando o problema foi notado.   Além disso, após retornar ao interior da estação, o astronauta Doug Wheelock  informou ter encontrado um buraco em uma das luvas de seu traje espacial. segundo a Nasa, fotos da peça danificada já estão sendo transmitidas para a Terra.   A instalação da torre e a abertura dos painéis tornou-se crucial depois que se descobriu que a junta rotatória de outra viga de suporte de coletores solares estava entupida de fragmentos de metal, limitando a capacidade dos painéis de acompanhar os movimentos do Sol pelo espaço e, assim, coletar energia.   A ISS precisa de um suprimento reforçado de energia para receber o laboratório espacial Columbus, construído pela Agência Espacial Européia (ESA) e que deve ser enviado à estação em dezembro. Os efeitos do rasgão dos novos painéis solares para o cronograma de construção da  ISS ainda não estão claros.   A agência espacial está sob pressão para concluir a construção da ISS o quanto antes. Após o desastre do ônibus espacial Columbia, o presidente dos EUA, George W. Bush, deu à Nasa uma diretriz para que todas as naves do tipo deixem de voar a partir de 2010. A nova geração de veículos espaciais tripulados, chamada Órion, já está sendo projetada.   A caminhada espacial, de 7h08min, encerrou-se às 13h53 (hora de Brasília).   Trabalhando do lado de fora da estação, Parazynski e Wheelock  orientaram dois astronautas que ficaram do lado de dentro da ISS operando o barco robótico que segurava a torre, Dan Tani e Stephanie Wilson. Assim que a viga chegou à posição correta, Parazynski e Wheelock  fixaram-na no lugar e conectraram-na a uma fonte de energia.   A Nasa já ampliou a missão do ônibus espacial Discovery, atualmente atracado na ISS, em um dia, para que os astronautas tenham tempo de inspecionar a junta defeituosa em detalhes. Essa tarefa está prevista para a próxima quinta-feira.   Para abrir espaço na agenda de atividades da missão, a agência espacial cancelou o teste de uma nova técnica de reparos do ônibus espacial em órbita.   O Discovery deverá deixar a ISS na segunda-feira, 7 de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
estação espacialissdiscoverynasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.