Astronautas saem da Estação Espacial para consertar sistema elétrico

Dois astronautas saíram na quarta-feira ao espaço para limpar, lubrificar e reposicionar um parafuso emperrado que havia provocado um defeito no sistema elétrico da Estação Espacial Internacional.

Reuters

05 Setembro 2012 | 18h11

Foi a segunda vez em uma semana que a norte-americana Sunita Williams e o japonês Akihiko Hoshide saem da Estação para substituir uma peça importante do sistema elétrico.

Na quinta-feira passada, eles conseguiram retirar uma espécie de interruptor central defeituoso, que pesa cem quilos, mas não foram capazes de aparafusar a peça substituta.

Enquanto engenheiros em terra analisavam as opções para o conserto, Williams e Hoshide passaram o fim de semana preparando ferramentas para limpar aparas metálicas e outros detritos acumulados no parafuso e no receptáculo da peça, e que supostamente causavam o problema.

As ferramentas improvisadas incluíam uma escova montada com cabos sobressalentes, e outra que aproveitava uma escova de dente.

A dupla saiu da câmara hermética da estação pouco depois das 8h (hora de Brasília) e se encaminhou para o ponto da fuselagem onde a nova peça elétrica havia sido deixada, amarrada por uma corrente.

Com sopros de nitrogênio comprimido, eles tiraram a sujeira das peças, e em seguida escovaram o parafuso e o lubrificaram com panos engraxados. Hoshide treinou com um parafuso sobressalente para sentir quanta força seria necessária para encaixar a peça real.

A unidade antiga continuava distribuindo a energia, mas impedia que a Estação aproveitasse a dois dos seus oito painéis solares. No domingo, um outro problema apagou um terceiro painel.

A estação, um projeto de 15 países que voa 400 quilômetros acima da Terra, é habitada por seis astronautas de cada vez. Dezenas de experiências científicas são realizadas a bordo.

Essa foi a sexta saída de Williams, que agora detém o recorde de ser a mulher que mais tempo passou em caminhas espaciais.

(Por Irene Klotz)

Mais conteúdo sobre:
CIENCIAASTRONAUTASESTACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.