Nasa/Divulgação
Nasa/Divulgação

Astrônomos descobrem o maior grupo de galáxias jovens já detectado

Achado está a sete bilhões de anos-luz da Terra e é composto de dois subgrupos de galáxias que colidiram a vários milhões de km/h

Efe,

11 de janeiro de 2012 | 07h44

 Um grupo internacional de astrônomos anunciou a descoberta do maior grupo de galáxias jovens detectado no Universo, a sete milhões de anos-luz da Terra.

O anúncio foi feito durante a reunião anual da Sociedade Astronômica Americana, em Austin (Texas), e representa uma nova conquista para os cientistas que trabalham com o Atacama Cosmology Telescope, no Chile, considerado o instrumento óptico mais avançado do mundo, e o Observatório de Raios X Chandra, da Nasa.

Oficialmente conhecido como ACT-CL J0102-4915, o grupo de galáxias foi apelidado de "El Gordo", em referência ao seu enorme volume.

"Este grupo (de galáxias) é o maior em massa, mais quente e emite maior quantidade de raios X que qualquer grupo conhecido a essa distância ou além", assinalou o diretor do estudo, Felipe Menanteau, da Universidade de Rutgers, em New Brunswick (Nova Jersey).

"El Gordo" é composto de dois subgrupos de galáxias que colidiram a vários milhões de km/h e está tão longe que sua luz viajou sete bilhões de anos para chegar à Terra.

A localização destes objetos extremos é fundamental para ajudar os cientistas a entenderem a formação do Universo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.