AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Astrônomos rivais não confirmam descoberta de planeta habitável

Novos dados não permitem confirmar ou negar existência de Gliese 581g, diz grupo europeu

estadão.com.br, estadão.com.br

14 de outubro de 2010 | 16h30

Um,a equipe europeia de astrônomos informou nesta semana que não foi capaz de confirmar a presença de um planeta na zona habitável da estrela Gliese 581. A descoberta desse mundo, saudado como o primeiro planeta já descoberto teoricamente capaz de suportar vida como a conhecemos fora do Sistema Solar, havia sido anunciada por um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos no fim de setembro.

 

Veja também:

linkNova descoberta sugere que Via Láctea pode ter bilhões de planetas habitáveis

 

O planeta supostamente habitável, chamado Gliese 581g, seria o quinto de sua estrela. A descoberta, anunciada por Steven Vogt, da Universidade da Califórnia, e Paul Butler, da Instituição Carnegie, de Washington, teve como base 122 medições da posição da estrela, feitas a partir do  Telescópio Keck 1, baseado no Havaí, e 119 medições feitas com base no Observatório Europeu Sul (ESO), instalado no Chile.

 

O planeta não foi diretamente observado. Como a maioria dos demais mundos já descobertos fora do Sistema Solar, sua presença foi deduzida a partir de movimentos da estrela, atribuídos à influência gravitacional de um planeta próximo. No entanto, Gliese 581 já tem pelo menos quatro outros planetas em órbita, o que torna difícil distinguir a causa exata de suas oscilações.

 

Em simpósio realizado na Itália, astrônomos europeus disseram que o sinal do novo planeta não aparece em dados mais recentes obtidos pelo ESO.

 

De acordo com Francesco Pepe, do Observatório de Genebra, o grau de precisão dos dados também não permite excluir a presença de Gliese 581g e de outro planeta anunciado pelos americanos, Gliese 581f.

Butler e Vogt não estão comentando as conclusões dos rivais, uma vez que os dados utilizados pelo grupo europeu ainda não estão disponíveis publicamente.

 

De acordo com o website da revista Scientific American, o impasse opõe dois dos grupos mais renomados de caçadores de planetas do mundo. Dois dos colaboradores do Pepe, Michel Mayor e Didier Queloz, foram os primeiros a descobrir um planeta em órbita de uma estrela semelhante ao Sol, em 1995. A equipe de Butler e Vogt, por sua vez, já descobriu centenas de planetas.

Tudo o que sabemos sobre:
planetagliese 581gliese 581g

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.