Ataques cardíacos matutinos causam danos mais graves

De acordo com estudo, o pior horário para o ataque é entre às 6 horas da manhã e meio-dia

estadão.com.br,

28 Abril 2011 | 15h38

SÃO PAULO - Uma pesquisa espanhola mostrou que um ataque cardíaco que ocorre entre 6 horas da manhã e meio-dia provoca danos mais sérios se comparados com aqueles que ocorrem nos demais horários. O estudo foi publicado no Heart Journal.

Os pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa Cardiovascular de Madri avaliaram durante seis anos os níveis de enzimas no sangue de 811 pacientes que tiveram um ataque causado pelo bloqueio do sangue por um longo período. A partir das observações eles calcularam o tamanho do enfarte olhando as enzimas liberadas.

Aqueles com mais tecido cardíaco destruído foram os que tiveram o ataque na transição da madrugada para a manhã, entre às 6 horas e meio-dia. Eles apresentaram cerca de 21% o que indica um enfarte com consequências mais graves. A razão para isto acontecer ainda é desconhecido.

De acordo com os autores do estudo, caso estes dados sejam confirmados em pesquisas futuras, haverá um impacto significativo nas formas de tratamento deste tipo de ataque cardíaco.

Mais conteúdo sobre:
ataque cardíacocoração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.