Divulgação/ESA
Divulgação/ESA

Atmosfera de Vênus tem relâmpagos semelhantes aos da Terra

Troca de carga elétrica entre partículas das nuvens também acontece no planeta com nuvens de ácido

estadão.com.br, estadão.com.br

23 Setembro 2010 | 17h19

A despeito da grande diferença entre as atmosferas dos dois planetas, Vênus e Terra têm muitas semelhanças nos relâmpagos que cortam seus céus. As taxas de descarga, intensidade e distribuição dos raios são comparáveis entre os dois planetas. Essa descoberta ajudará os cientistas a entender a dinâmica e a evolução da atmosfera nos dois globos, diz nota divulgada pelo Congresso europeu de Ciência Planetária.

 

O trabalho sobre os relâmpagos do planeta vizinho está sendo apresentado no evento pelo pesquisador Christopher Russell, da Universidade da Califórnia.

Missões espaciais prévias enviadas ao planeta, como as sondas Venera, Pioneer e Galileu mostraram sinais de luz e ondas eletromagnéticas em Vênus, que poderiam, estar sendo produzidas por raios. Essa suposição foi reforçada por observações feitas a partir da Terra, por meio de telescópios.

 

Mas a diferença entre as atmosfera dos dois planetas - a de Vênus é dominada pelo dióxido de carbono e extremamente seca, com nuvens de ácido sulfúrico - levou alguns pesquisadores a considerar improvável a existência de relâmpagos no planeta.

 

A recente sonda europeia Venus Express, que entrou na órbita de Vênus em 2006, confirmou a presença de raios no planeta, e mediu o campo magnético entre as altitudes de 200 km e 500 km.

 

À medida que as partículas no interior das nuvens colidem, elas transferem carga elétrica das partículas grandes para as pequenas, e as grandes caem, enquanto as pequenas flutuam mais para cima. A separação entre as cargas leva aos raios.

No nosso planeta, cerca de 100 descargas de relâmpago ocorrem a cada segundo. Em Vênus não existe o mesmo tipo de monitoramento em escala global, mas Russell estimou a taxa de ocorrência com base em algumas pressuposições e nos dados da Venus Express. Os pesquisadores estimaram que os raios de Vênus têm a mesma força que os da Terra, nas mesmas altitudes.

 

Também parece que os raios são mais comuns no lado iluminado do planeta, mais frequentes nas latitudes baixas, onde a entrada de energia solar é maior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.