REUTERS/Jason Lee
REUTERS/Jason Lee

Austrália aumenta controle de voos que chegam da China

País da Oceania levantou a suspeita de que um homem que retornou de Wuhan esteja contaminado com novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2020 | 03h51

SYDNEY - Autoridades australianas aumentaram o controle dos voos oriundos da cidade chinesa de Wuhan por causa da ameaça do surto de um novo coronavírus, que já causou quatro mortes no país asiático, ao investigar uma possível infecção na cidade de Brisbane.

"Como a Austrália tem um grande número de viajantes internacionais de Wuhan e China, estamos implementando medidas preventivas", disse o chefe dos médicos do governo australiano, Brendan Murphy.

Funcionários de fronteira e de biossegurança realizarão inspeções médicas nos passageiros que chegarem à Austrália nos três voos semanais de Wuhan quen chegam a Sydney, além de fornecer aos visitantes panfletos informações sobre os sintomas da doença.

"Você não pode impedir completamente a entrada desta doença no país", alertou Murphy horas antes de um possível contágio de um cidadão australiano que voltou a Wuhan dias atrás.

As autoridades do Ministério da Saúde do Estado de Queensland disseram à agência de notícias EFE que colocou em quarentena um homem que apresenta sintomas de doença respiratória.

"Como esse homem viajou para Wuhan, ele passou por uma série de testes (antes de uma possível infecção) de coronavírus e permanecerá isolado até que seus sintomas melhorem", disse um porta-voz do ministério.

A Comissão Nacional de Saúde da China confirmou a transmissão entre os humanos do novo coronarivus (2019-nCoV). /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.