Austrália inicia testes de vacina de gripe suína em humanos

O teste consistirá em aplicar nos participantes duas injeções da vacina, num intervalo de três semanas

Associated Press,

21 Julho 2009 | 14h06

Uma empresa farmacêutica australiana iniciará nesta quarta-feira, 22, os testes de sua vacina experimental contra gripe suína.

 

Gripe suína já matou mais de 700 pessoas no mundo, diz OMS

Número de casos de gripe suína volta a aumentar no México

 

A companhia CSL testará a vacina em 240 voluntários de 18 a 64 anos, começando pelo Hospital Royal Adelaide no sul do país.

 

O teste consistirá em aplicar nos participantes duas injeções da vacina, num intervalo de três semanas, e comparar uma dose comum com uma dose reforçada. Médicos acompanharão o processo para ver se os voluntários desenvolvem a resposta imunológica adequada.

 

"Entendemos que novos tipos de influenza, como a gripe suína, podem nos surpreender com propriedades que significam que podem exigir dosagens maiores e duas injeções em vez de uma, para causar o nível desejado de resposta imunológica em seres humanos", disse o diretor de desenvolvimento clínico da empresa, Russell Basser.

 

A médica Rachel David, falando em nome da companhia, disse 400 crianças também tomarão parte no teste. "Estamos falando de garotos com idade de 6 meses a 9 anos, e envolve duas injeções e dois exames de sangue, ou quatro agulhas para monitorar os resultados", disse ela, segundo a mídia australiana.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta terça-feira, 21, que a doença causou 700 mortes no mundo desde o início da epidemia. Esse número representa 300 mortes em adição às contabilizadas no início do mês.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.