PREFEITURA DE IPATINGA/DIVULGAÇÃO
PREFEITURA DE IPATINGA/DIVULGAÇÃO

Baixada Santista tem primeiro caso suspeito de febre amarela

Mulher de 67 anos que mora em São Vicente viajou para o Estado do Amazonas; vizinhos estão sendo monitorados

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

24 Janeiro 2017 | 18h16

SOROCABA - Uma mulher que apresentou os sintomas durante uma viagem para o Estado do Amazonas é o primeiro caso suspeito de febre amarela na Baixada Santista, litoral sul do Estado de São Paulo. A paciente, de 67 anos, reside em São Vicente e recebeu atendimento em um hospital de Santos, mas foi transferida para o Hospital Emílio Ribas, do Guarujá, na mesma região. 

Ela recebeu alta na noite de segunda-feira, 23. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de São Vicente, a mulher e os moradores vizinhos serão monitorados até saírem os resultados dos exames, que devem ficar prontos ainda esta semana.

Segundo a secretaria, a idosa começou a passar mal quando ainda estava no Amazonas e recebeu os primeiros cuidados médicos naquele Estado. Ao retornar para São Vicente, ela apresentou febre e sangramento na gengiva. Depois de passar pela Unidade de Pronto Atendimento Central de Santos, ela foi internada no Hospital Beneficência Portuguesa. Com a suspeita de febre amarela, a paciente foi transferida para o hospital de referência, no Guarujá.

Ainda conforme a secretaria, não há registros da doença na cidade ou na região, por isso a vacinação é necessária apenas para quem vai viajar para regiões onde há risco. Mesmo assim, a procura pela vacina de febre amarela nas unidades de saúde de São Vicente, Santos e Guarujá triplicou, em janeiro deste ano, em comparação com janeiro de 2016.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.