Balanço parcial indica 6,5 milhões de crianças vacinadas contra pólio

Meta é vacinar 14 milhões de crianças; ministério diz que números ainda estão incompletos

estadao.com.br

12 Junho 2010 | 18h23

Balanço parcial do Ministério da Saúde aponta que pelo menos 6,5 milhões de crianças foram vacinadas na primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, neste sábado, 12. A estimativa não inclui boa parte dos imunizados em Estados que tiveram problemas pontuais na coleta de informações ou que ainda estão atualizando os dados.

 

SP vacina 239 mil crianças contra paralisia em 2 horas

OMS reconhece pós-pólio como doença

 

“A quantidade de crianças imunizadas em todo o Brasil foi muito maior. Acontece que alguns Estados deixam para computar os dados no vacinômetro só após o término da vacinação, bem no fim do dia”, acredita a coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações, Carmem Osterno. Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde do Paraná informa que municípios paranaenses tiveram problemas no acesso à internet e, por isso, não digitalizaram os dados.

 

Um novo balanço da vacinação contra a paralisia infantil será divulgado no início da semana que vem. “Estamos confiantes de que atingiremos a meta de imunizar 95% dos menores de cinco anos”, afirma Carmem Osterno. O público-alvo da campanha são 14,6 milhões de pequenos até cinco anos.

 

Para esta etapa, o Ministério da Saúde distribuiu cerca de 24 milhões de doses da vacina. No total, 115 mil postos abriram. A vacinação mobilizou 350 mil pessoas em todo o País. Foram investidos R$ 40,9 milhões na campanha. A segunda dose da vacina será aplicada no dia 14 de agosto.

 

O Brasil está livre do vírus causador da pólio desde 1989, quando o último caso da doença foi registrado, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Mundial de Saúde (OMS) o certificado de eliminação da poliomielite.

 

No entanto, enquanto houver circulação do vírus em qualquer região do mundo é necessário continuar com a vacinação, pois há o risco de importação de casos provenientes de países que ainda registram casos da doença, como Paquistão, Índia, Afeganistão e Nigéria.

Mais conteúdo sobre:
pólio vacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.