Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro
Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro

Após três meses, Rio de Janeiro volta para bandeira verde do mapa de risco da covid

Somente a região Noroeste apresenta alerta laranja; das nove regiões, seis apresentam perigo baixo

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2022 | 22h44

Depois de três meses, a bandeira do mapa de risco da covid-19 voltou a ficar verde no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, 11. Isso indica que o risco para a doença é muito baixo no Estado. Somente a região Noroeste está no alerta laranja (risco moderado), conforme a Secretaria da Saúde. Em seis regiões, o perigo é baixo. Outras duas têm alerta mínimo.  

“Isso consolida a queda na onda de transmissão da Ômicron, que foi responsável pelo maior pico de casos desde o início da pandemia”, disse, em nota, o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Chieppe. “Com a evolução na campanha de vacinação, essa explosão do número de casos não se refletiu na demanda por internação nem no número de óbitos”, destacou.

O mapa mostra que as regiões Metropolitana I e II têm sinal verde (risco muito baixo). Já a centro-sul, a Médio Paraíba, a Serrana, a Norte, a Baixada Litorânea e a Baía da Ilha Grande apresentam alerta amarelo (risco baixo). A Noroeste segue no laranja. 

Entre 1º e 08 de março, a taxa de positividade para covid em testes RT-PCR, padrão ouro, realizados em unidades de saúde foi de 5%, destacou a pasta da saúde. Na quinta-feira, 10, a taxa de ocupação de leitos para a doença estava em 17,9% para UTI, e 10,3% para enfermaria.

A secretaria ainda comparou dados epidemiológicos das semanas 7 (13/2 a 19/2) e 9 (27/2 a 05/3), que mostram a queda de indicadores. O número de internações por covid caiu 88,78%. Saiu de 214 para 24. Os óbitos encolheram 79,54%. De 220 passou para 45.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.