Bayer oferece bolsa de US$ 2,5 milhões para pesquisa sobre hemofilia

Ao todo, 19 pessoas foram selecionadas em dez países por meio de um programa que premia pesquisas

Agência Estado

13 Julho 2010 | 10h45

SÃO PAULO - A Bayer HealthCare oferece uma bolsa de mais de US$ 2,5 milhões para 19 pessoas selecionadas em dez países por meio do Bayer Hemophilia Awards (BHAP), programa que premia pesquisas sobre a hemofilia, segundo comunicado da empresa.

 

Os ganhadores deste ano foram escolhidos por um comitê de médicos especialistas em hemofilia e foram anunciados na última segunda-feira durante o congresso da Federação Mundial da Hemofilia (WFH), que acontece até esta quarta, 14, em Buenos Aires.

 

A hemofilia é um distúrbio de coagulação hereditário caracterizado pela falta ou redução de uma das proteínas necessárias para a formação de coágulos do sangue.

 

Desde a sua criação em 2002, o BHAP forneceu 175 bolsas - totalizando mais de US$ 20 milhões - a pesquisadores de 28 países, entre eles Estados Unidos, China, Canadá, Alemanha, Irlanda, Áustria, Bélgica, Índia e Taiwan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.