Bebê de 4 meses morre com dengue hemorrágica no Rio

Estado contabiliza 20.150 casos suspeitos de dengue desde janeiro

Marília Lopes e Priscila Trindade, da Central de Notícias,

21 Março 2011 | 13h44

São Paulo, 21 - Um bebê de quatro meses morreu de dengue hemorrágica, no último sábado, 19, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. A informação é do Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, onde a criança estava internada. Com esse caso, o Estado passa a contabilizar 15 mortes pela doença. A Secretaria Estadual de Saúde não confirmou a informação.

Veja também

link Distrito Federal confirma primeira morte por dengue este ano

link Casos de dengue caem 37% nos dois primeiros meses de 2011

especial Especial: a dengue no Brasil

Os outros óbitos ocorreram nas cidades de Nova Iguaçu (1), Magé (1), Cabo Frio (1), São Gonçalo (2), Maricá (1), Rio de Janeiro (5), São João do Meriti (2) e São José do Vale do Rio Preto (1). Segundo a Secretaria estadual de Saúde, entre os dias 2 de janeiro e 12 de março foram notificados 20.150 casos suspeitos de dengue.

Ainda de acordo com a secretaria, quatro municípios apresentam quadro elevado de casos notificados de dengue. Na cidade Bom Jesus do Itabapoana, foram registrados 2.447,4 casos por 100 mil habitantes, seguido de Cantagalo, (1.321,5 casos por 100 mil habitantes), Santo Antonio de Pádua (1.158,5 casos/100 mil habitantes) e Magé (599,6 casos/100 mil habitantes), na Baixada Fluminense.

Dengue no Paraná

A Secretaria de Saúde do Paraná confirmou nesta segunda-feira, 21, nove mortes por dengue no Estado. De acordo com boletim expedido, quatro mortes foram causadas por febre hemorrágica da dengue e outras cinco por complicações. O Paraná registra 23.540 casos suspeitos de dengue e já tem 4.532 confirmações.

A Secretaria confirmou que 4.389 casos são autóctones, ou seja, as pessoas se infectaram na própria cidade, e 143 casos importados. Em todo o Estado, 99 cidades registraram casos de dengue. As mortes aconteceram em Jacarezinho (5), Londrina (2), Cambará (1) e Carlópolis (1).

De acordo com os dados divulgados, 78% dos casos estão concentrados nas cidades de Londrina (2.085), Jacarezinho (575), Foz do Iguaçu (484) e Cornélio Procópio (413). Os municípios que têm risco alto e médio de epidemia de dengue, segundo condição do índice de infestação predial e ocorrência de casos, receberam um alerta da Secretaria de Saúde. São eles: São Miguel do Iguaçu, Florestópolis, Astorga, Cambé, Leópolis, Bela Vista do Paraíso, Maripá, Medianeira, Marialva, Paiçandu, Cascavel e Sarandi. Os que apresentam risco médio de epidemia são: Ribeirão do Pinhal, São Sebastião da Amoreira, Nova Santa Bárbara, Uraí, Nova Fátima, Guaporema, Guaira, Sertaneja, Santo Antônio da Platina, Bandeirantes, Quarto Centenário, Guaraci, Amaporã, São Carlos do Ivaí, Rolândia, Nova Santa Rosa, Sertanópolis, Vera Cruz do Oeste, Alvorada do Sul, Arapongas, Ubiratã, Maringá, Nova Esperança, Cianorte e Toledo.

Mais conteúdo sobre:
dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.