BNDES investirá R$ 1 bi em pesquisa na Fundação Oswaldo Cruz

Produção de fármacos, vacinas e medicamentos fitoterápicos estão entre os objetivos estratégicos do convênio

Alexandre Rodrigues, da Agência Estado,

27 de novembro de 2009 | 16h23

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assina, na segunda-feira, 31, um convênio com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que prevê o investimento de R$ 1 bilhão em projetos de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos na área de saúde.

 

Veja também:

linkSUS deve investir mais em medicamentos de combate ao fumo 

 

Segundo nota divulgada nesta sexta-feira, 27, pela Fiocruz, a produção de fármacos, vacinas e medicamentos fitoterápicos estão entre os objetivos estratégicos do termo de cooperação que será sacramentado na sede da instituição.

 

Os recursos tirarão do papel projetos como o da construção de uma nova planta de produção da vacina contra o pneumococos (bactéria causadora de meningite bacteriana, pneumonia e otite), o desenvolvimento tecnológico para a redução de custos da insulina humana recombinante e a pesquisa do potencial farmacêutico da biodiversidade brasileira, entre outras iniciativas. Também ajudarão na finalização dos futuros Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) e do Centro Integrado de Protótipos, Biofármacos e Reativos para Diagnóstico (CIPBR), que estão em construção no campus da instituição em Manguinhos, na zona norte do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.