REUTERS/Rahel Patrasso
REUTERS/Rahel Patrasso

Boletim do coronavírus: 13 casos no Brasil, Tite de olho no vírus e pronunciamento de Bolsonaro

'Estado' reúne principais notícias do dia sobre a doença. Vírus, que já está nos cinco continentes, chegou ao Vaticano. Veja os destaques

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2020 | 21h51

Estado reúne diariamente as notícias mais importantes sobre o novo coronavírus no Brasil e no mundo.  Nesta sexta-feira, 6,  o Ministério da Saúde confirmou 13 casos da doença no Brasil e o presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento sobre o assunto na TV. No País, o surto levou ao cancelamento de evento do Fórum Econômico em São Paulo e também mudou a rotina dos aeroportos internacionais e da seleção brasileira de futebol. No mundo, o vírus, que já está nos cinco continentes desde fevereiro, chegou agora ao Vaticano. Veja os destaques:

O Brasil já conta com 13 infectados pelo novo coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. Dez estão na cidade de São Paulo e os outros são do Rio, do Espírito Santo e da Bahia. O governo também anunciou que vai passar a monitorar pessoas com sintomas que chegarem de qualquer país da América do Norte, Europa, Ásia e da Oceania, mais especificamente da Austrália.  

O presidente Jair Bolsonaro, em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, disse que o problema do novo coronavírus no País pode se agravar, mas a população não deve se preocupar. "Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico. Seguir rigorosamente as recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção", disse.

A chegada do coronavírus no Brasil está criando novos hábitos entre passageiros e modificando a rotina de funcionários no aeroporto de Guarulhos, o maior da América do Sul, com movimentação de mais de 120 mil passageiros por dia. Os viajantes incorporaram novos itens antes de fechar a mala para viajar: o álcool gel – e também as máscaras. Os trabalhadores usam novos equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras e luvas.

O Comitê executivo do Fórum Econômico Mundial decidiu suspender, por causa do coronavírus, o encontro que seria realizado em São Paulo entre os dias 28 e 30 de abril. Esse é o primeiro anúncio de um grande evento a ser cancelado no Brasil depois de a doença registrar um avanço significativo no País.  

A primeira convocação de Tite para as Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, em 2022, mostrou que a seleção brasileira também está preocupada com o coronavírus. Com os laterais Alex Sandro e Danilo oriundos da Juventus, da Itália - país com grande número de casos - e mais 15 de outros países europeus, a comissão técnica decidiu monitorar a situação de cada um deles.  

Nesta sexta-feira, 6, o Vaticano confirmou seu primeiro caso de coronavírus, mas ainda não comunicou se o paciente é funcionário da Igreja Católica.  Mas o pontífice, que tem desmarcado compromissos por causa de um resfriado, já foi testado negativo para a doença, segundo a imprensa italiana.

Doença já está em mais de 80 países, nos cinco continentes. A China ainda concentra a maioria dos infectados, mas Coreia do Sul, Irã e Itália também preocupam. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.