YONHAP / AFP
YONHAP / AFP

Boletim do coronavírus: casos suspeitos aumentam, internação forçada e até cachorro isolado

'Estado' reúne principais notícias do dia sobre o avanço da doença pelo mundo. Nesta sexta, a OMS elevou o patamar de alerta para 'muito alto'

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2020 | 18h10

SÃO PAULO - O Estado está reunindo diariamente as principais notícias sobre o coronavírus. Nesta sexta-feira, 28, o Ministério da Saúde informou que os casos suspeitos chegaram a 182, a maioria em São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas. A situação global do vírus fez a Organização Mundial da Saúde elevar o patamar de alerta para "muito alto". E nem cachorros escaparam da doença. Em Hong Kong, um cão foi levado para isolamento. Veja a seguir as principais notícias e acompanhe as últimas informações sobre o coronavírus em tempo real

O número de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, o Covid-19, no Brasil aumentou de 132 para 182, de acordo com plataforma do Ministério da Saúde atualizada às 16h10 desta sexta-feira, 28. O País segue com um caso confirmado, o de um homem de 61 anos na capital paulista que está em isolamento domiciliar.

A confirmação da presença do coronavírus em todos os continentes está causando preocupação sobre a capacidade de reação global à doença. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que o contínuo crescimento do número de casos e países afetados são claramente motivo de preocupação e que por isso a organização aumentou o alerta para de muito alto risco.

Um britânico que estava a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess, retido no Japão por causa do coronavírus, morreu no país asiático, tornando-se a primeira pessoa do Reino Unido a vir a óbito devido à infecção. A informação foi divulgada por fontes do governo japonês nesta sexta-feira, 28, e a identidade da vítima não foi divulgada.

As autoridades de saúde de Hong Kong decidiram isolar um cachorro, que pertencia a um paciente diagnosticado com coronavírus, após testes feitos em suas cavidades nasal e oral terem detectado a presença do vírus no animal. Ele destacaram, no entanto, ainda não ter evidência de que a transmissão possa ocorrer para animais. O cachorrro não tinha nenhum sintoma da doença. 

O Bayern de Munique recomendou aos seus jogadores que não tirem fotos com torcedores ou deem autógrafos para evitar risco de contágio do coronavírus. O clube alemão emitiu comunicado em seu site oficial e pediu compreensão aos fãs.

A Justiça do Estado do Rio aceitou um pedido do município de Paraty, na região da Costa Verde, a manter em internação hospitalar compulsória um casal de franceses com suspeita de ter contraído coronavírus. A dupla chegou à cidade na segunda-feira, 24, e procurou atendimento na quinta-feira. Desde então, eles estão mantidos em isolamento.

Em muitas cidades do País, o fim de semana ainda é de carnaval e de blocos nas ruas. Mas, com a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no Brasil, surgiu o receio: é preciso evitar aglomerações ou dá para curtir a folia? Especialistas afirmam que a transmissão da doença vinda da China é possível, com a chegada de viajantes de áreas onde já existe surto, mas a chance maior é de contrair outros vírus respiratórios mais comuns, como a influenza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.