Ueslei Marcelino/Reuters - 24/11/2021
Ueslei Marcelino/Reuters - 24/11/2021

Bolsonaro fala em nova onda de covid, mas descarta fechar aeroportos para conter vírus

Presidente descartou possibilidade de restringir entrada de estrangeiros no País; aumento de casos e surgimento de novas variantes têm preocupado autoridades internacionais

Eduardo Gayer, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2021 | 10h19

BRASÍLIA - No momento em que países da Europa apertam restrições para conter o salto de casos do novo coronavírus e uma nova variante de é descoberta, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, 26, que “está vindo uma outra onda de covid”. A apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, no entanto, o chefe do Executivo descartou a possibilidade de adotar restrições, como fechar aeroportos, para tentar reduzir o contágio da doença. “Tem que aprender a conviver com o vírus”, disse o presidente.

“Não vai vedar, rapaz. Que loucura é essa? Fechou o aeroporto o vírus não entra? Já está aqui dentro”, declarou Bolsonaro a um simpatizante, ao ser questionado sobre a chance de restringir a entrada de estrangeiros no País. O apoiador citou a quarta onda de covid-19 na Europa, mas o presidente minimizou. “Você está vendo muita Globo”.

Na quinta-feira, 25, Bolsonaro, depois de se contrapor sistematicamente a medidas sanitárias para conter a covid-19, se disse contrário à realização do carnaval em 2022. Capitais brasileiras mantêm sob dúvidas a realização da festa no ano que vem. Entre as grandes cidades, só o Rio de Janeiro confirmou o evento no ano que vem.

Em São Paulo, a decisão será tomada até o final do ano, de acordo com o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, a partir do cenário epidemiológico e vacinal. O prefeito de Recife, João Campos (PSB), chegou a propor a criação de um comitê de prefeitos de capitais, incluindo Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. A capital mineira já anunciou que não vai patrocinar a festa, como de costume. Salvador ainda não confirmou o evento.

Bolsonaro conversou com apoiadores antes de embarcar para Guaratinguetá, onde participa nesta manhã de cerimônia de conclusão do curso de formação de sargentos da Escola de Especialistas de Aeronáutica. 

À tarde, segue para o Rio de Janeiro. Na capital fluminense, o presidente vai comparecer à cerimônia de formatura do 76º Aniversário da Brigada de Infantaria Paraquedista.

Tudo o que sabemos sobre:
Jair Bolsonarocoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.