Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE

Bom Retiro tem maior incidência de dengue

Bairro na região central registra o maior índice de casos da doença por 100 mi habitantes da capital

Cristiane Bomfim, Jornal da Tarde

05 Maio 2011 | 09h05

O Bom Retiro, na região central, é o bairro com a maior concentração de pessoas que contraíram a dengue neste ano na capital. Dados da Secretaria Municipal de Saúde obtidos pelo Jornal da Tarde mostram que nessa área a proporção de pessoas infectadas é de 213 para cada 100 mil habitantes. A média de São Paulo - chamada de coeficiente de incidência do doença- é de 10,8 casos para cada 100 mil habitantes.

 

Em toda a cidade foram registrados 1.199 casos de dengue entre janeiro e 20 de abril. Com 61 registros da doença, o Bom Retiro aparece em terceiro lugar no ranking. Perde para Campo Limpo e Itaim-Bibi, ambos na zona sul, que registraram 95 e 86 casos respectivamente. Os dados ainda não foram divulgados pela Prefeitura.

 

"O índice mostra que as chances de o bairro ter novos casos da doença são maiores que o de outras áreas. Isso porque é um bairro menos populoso com grande números de contagiados", diz a médica infectologista e virologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Nancy Bellei.

 

O bairro conhecido pelo comércio de roupas tem 33.987 moradores. "Mesmo com número menor de casos que Campo Limpo, por exemplo, no Bom Retiro o risco de se encontrar pessoas com a doença é maior. Isso não quer dizer que ele seja mais perigoso, porque a dengue pode ter sido contraída em outros bairros", explica o professor da Faculdade de Medicina do ABC e chefe do departamento de infectologia do Hospital Heliópolis Juvencio Furtado.

 

O bairro tem muitas casas antigas abandonadas, caçambas de entulho, diversos pontos de descarte irregular de lixo e muitas caçambas. "A gente vê muito lixo espalhado nas ruas", reclama a autônoma Maria Helena da Silva de 46 anos. Moradora do Bom Retiro há 22 anos, ela diz que neste ano não recebeu visita de agentes da Prefeitura. "São fatores que contribuem para a propagação do mosquito", conta Furtado.

 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, entre janeiro e abril foram realizados 106 bloqueios de criadouros da dengue em 3.376 imóveis do Bom Retiro. Neste mesmo período, outras 725 casas foram vistoriadas durante mutirões. O serviço foi intensificado por causa do número de casos.

 

A secretaria disse ainda ter dificuldade em trabalhar em imóveis fechados na região, já que muitos são invadidos, "inclusive por usuários de drogas, que não aceitam as ações das equipes".

 

SAIBA MAIS

link Entre janeiro e 20 de abril foram registrados 1.199 casos de dengue na capital

link Bom Retiro, com 61 casos, tem a maior concentração de pessoas infectadas. São 223 para cada 100 mil habitantes

link Campo Limpo, 95 casos, mas o coeficiente de incidência da doença é 44 por 100 mil habitantes

Mais conteúdo sobre:
dengueSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.