Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Bondinho do Pão de Açúcar vai fechar por 15 dias por causa do coronavírus

Segundo empresa, o prazo pode ser alterado a qualquer momento, conforme a situação da pandemia mude

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

16 de março de 2020 | 18h33

RIO - O bondinho do Pão de Açúcar, uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro vai deixar de funcionar por 15 dias, a partir de terça-feira (17), para evitar a propagação do novo coronavírus. Segundo a empresa que opera o bonde, o prazo pode ser alterado a qualquer momento, conforme a situação da pandemia também mude.

Quem já tiver comprado ingresso para esse período poderá reagendar uma nova data para o passeio, para até 180 dias após a data do bilhete, por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), sem custos adicionais. Atualizações sobre o assunto podem ser conferidas no site da empresa (www.bondinho.com.br).

A Rio Star, roda gigante inaugurada em dezembro na zona portuária do Rio de Janeiro, vai permanecer fechada, por conta da pandemia de coronavírus, a partir desta terça-feira (17) até 30 de março. A venda de ingressos pela internet será suspensa, e quem já comprou pode usar o ingresso em outra data, já que ele é válido por um ano. 

Eventual alteração na data de reabertura e informações adicionais sobre a atração turística são divulgadas pelo site: riostar.tur.br

Com 88 metros de altura, a Rio Star é a maior roda gigante da América Latina, e suas cabines têm vista de 360 graus. Cada ingresso custa R$ 70, mas estava sendo vendido pelo preço promocional de R$ 59. O preço promocional para moradores do Rio (que comprovem residência) era de R$ 49.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusepidemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.