Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Brasil contabiliza média diária de 1.024 mortes por covid-19

Balanço do Ministério da Saúde mostra que 1.824.095 pessoas já se recuperaram do coronavírus no País

Sandy Oliveira, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2020 | 20h00

SÃO PAULO - O Brasil completou quatro semanas com média diária de mortes pelo novo coronavírus igual ou superior a mil. Nos últimos sete dias, a média móvel de novos óbitos foi de 1.024 a cada 24 horas. O País registrou nesta quinta-feira, 30, 1.189 mortes e 58.271 novas infecções de coronavírus, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL com as secretarias estaduais de Saúde. No total, 91.377 vidas já foram perdidas por causa da covid-19.

O balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado nesta quinta-feira, mostra ainda que 1.824.095 pessoas já se recuperaram do coronavírus em todo o País. 

Sobre os infectados, já são 2.613.789 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 58.271 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 46.263 por dia, registrados nas últimas duas semanas. 

O Estado de São Paulo registrou 321 mortes e 14.809 novos casos pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo informou o governo estadual nesta quinta-feira. No total, são 529.006 infectados e 22.710 óbitos. 

O Rio de Janeiro é o segundo Estado com mais vítimas fatais (13.348). Em terceiro vem o Ceará (7.664). Na sequência estão: Pernambuco (6.526), Pará (5.728), Amazonas (3.252), Bahia (3.391), Maranhão (2.996), Minas Gerais (2.692) e Paraíba (1.785). 

O Brasil é o segundo país com mais casos de covid-19 no mundo. Só perde para os Estados Unidos, que somam 4.476.335 contaminações confirmadas, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. O terceiro país mais afetado é a Índia, com 1.582.028 casos. Os três juntos são responsáveis por quase metade de todos os casos registrados no mundo. 

Enquanto o Brasil atinge 2,6 milhões de casos e mais de 91 mil mortes pelo novo coronavírus, o Ministério da Saúde completa quase três meses sem ministro. 

Consórcio de veículos de imprensa

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia. E se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.  

O Ministério da Saúde informou, no início da noite, que o Brasil contabilizou 1.129 óbitos e mais 57.837 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Com isso, segundo a Pasta, no total são 91.263 mortes e 2.610.102 casos confirmados pelo coronavírus. O número é diferente do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.