Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Brasil contabiliza média móvel diária de 544 mortes por covid-19 

País teve 521 novas mortes em decorrência da doença nas últimas 24 horas, com 34.516 novos casos. Quantidade total de vítimas é de 168.662

Larissa Gaspar, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2020 | 20h04

A média móvel diária de mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil ficou em 544 nesta sexta-feira, 20. Esse tipo de média considera os dados dos últimos sete dias e evita distorções provocadas pelas variações diárias dos registros. Desde ontem, foram registrados mais 34.516 casos e 521 mortes, segundo levantamento feito por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de saúde.

O número total de casos chegou a 6.017.605 e de mortes 168.662. O balanço é feito a partir de dados divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 5.422.102 brasileiros se recuperaram da doença e outros 429.449 seguem em acompanhamento. No dia 6 de novembro, houve dificuldade de acesso ao e-SUS. Por isso, vários estados divulgaram dados incompletos ou sequer conseguiram registrar informações. Isso terá reflexo nas indicações de tendência de alta, estabilidade ou queda no número de mortes, nos estados e também nos percentuais nacionais.

Em números absolutos, São Paulo é o estado com maior número de casos e mortes: 1.200.348 diagnósticos confirmados e 41.179 óbitos. Na sequência estão Minas Gerais (393,1 mil casos e 9,6 mil mortes), Bahia (382,1 mil casos e 8 mil mortes) e Rio de Janeiro (336,9 mil casos e 21,9 mil mortes). 

O Brasil é o segundo país com mais mortos, atrás apenas dos Estados Unidos, que registrou 253.882 mortes por covid-19. No total de infectados, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA), o Brasil fica atrás dos Estados Unidos e da Índia.

Nesta sexta-feira, a farmacêutica americana Pfizer e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech anunciaram que entrarão com pedido de uso emergencial da vacina contra a covid-19 na agência regulatória de medicamentos e alimentos dos EUA (FDA). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.