REUTERS/Lucas Landau
REUTERS/Lucas Landau

Brasil registra 1.006 mortes por covid nas últimas 24 horas; média móvel segue abaixo de 900

Apesar do leve aumento em comparação com o registrado na véspera, índice que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 899 nesta sexta-feira, 6

João Ker, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2021 | 20h00

O Brasil registrou 1.006 novas mortes pela covid-19 nesta sexta-feira, 6. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou abaixo de 900 peolo segundo dia, em 899, um pouco acima dos 882 registrados na véspera.

Nesta sexta-feira, o número de novas infecções notificadas foi de 42.302. No total, o Brasil tem 561.807 mortos e 20.1o8.448 casos da doença. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 18,86 milhões de pessoas estão recuperadas.

O Estado de São Paulo registrou 297 novas vítimas da covid nas últimas 24 horas. Apenas o Rio de Janeiro (128) e Minas Gerais (150) também superaram a marca dos 100 óbitos no período.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Ministério da Saúde informou que foram registrados 42.159 novos casos e mais 1.056 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 20.108.746 pessoas infectadas e 561.762 óbitos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.