Victor Moriyama / NYT
Victor Moriyama / NYT

Brasil registra 1.199 mortes por coronavírus em 24h; total de óbitos vai a 69.254

Com 42.907 novos casos, País atinge a marca de 1.759.103 diagnósticos da doença

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2020 | 20h06

O Brasil registrou nesta quinta-feira 1.199 óbitos pelo novo coronavírus. Foram mais 42.907 casos confirmados de infecção em 24 horas, segundo dados do levantamento realizado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde. No total, 69.254 brasileiros já perderam a vida por causa da covid-19 e 1.759.103 pessoas foram infectadas. 

O Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, registrou 145 mortes por covid-19 e 1.995 novos casos da doença no período de 24 horas, segundo boletim divulgado na tarde desta quinta-feira pela secretaria estadual de Saúde. Até agora, 11.115 pessoas morreram em função do coronavírus no Estado do Rio, que soma 128.324 casos. Se fosse um país, o Estado do Rio seria o 20.º do mundo com mais infectados. Mais 998 mortes estão sendo investigadas, sob suspeita de terem sido causadas pela covid-19, e 106.678 pacientes se curaram.

Desde que as regras de isolamento e distanciamento sociais foram flexibilizadas em meio à pandemia, pelo menos 12 capitais brasileiras viram seus índices de infecções aumentarem.

Divulgação de dados 

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre jornalistas dos seis meios de comunicação, que uniram forças para coletar junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgar os números totais de mortos e contaminados. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia.

Mesmo com o recuo do Ministério da Saúde, que voltou a divulgar o consolidado de casos e mortes, o consórcio dos veículos de imprensa continua com o objetivo de informar os brasileiros sobre a evolução da covid-19 no País, cumprindo o papel de dar transparência aos dados públicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.