Arte sobre foto de Alissa Eckert, MS; Dan Higgins, MAM/CDC/via REUTERS
Arte sobre foto de Alissa Eckert, MS; Dan Higgins, MAM/CDC/via REUTERS

Brasil registra 2.418 mortes por covid-19 em 24 horas e se aproxima das 460 mil vítimas

De acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa desta sexta-feira, 28, média móvel ficou em 1.806 óbitos, patamar ainda considerado elevado por especialistas

João Ker, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2021 | 20h00

O Brasil registrou 2.418 novas mortes pela covid-19 nesta sexta-feira, 28. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, subiu em relação à véspera e ficou em 1.806, mantendo-se em um patamar de estabilização considerado "elevado" por especialistas.

Ainda nesta sexta, o boletim semanal do InfoGripe, produzido pela Fiocruz, apontou para uma tendência de recrudescimento da pandemia e da aproximação de uma "nova onda" em óbitos e internações ao longo das próximas semanas. De acordo com os dados, há 75% de chance que os índices da covid-19 aumentem em pelo menos 11 Estados, incluindo São Paulo, e 95% de probabilidade que aconteça o mesmo em outras três unidades federativas.    

O número de novas infecções notificadas nesta sexta-feira foi de 51.545. No total, o Brasil tem 459.171 mortos e 16.392.657 casos da doença, a segunda nação com mais registros totais, atrás apenas dos Estados Unidos. Os dados diários daqui são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 14.811.266 pessoas estão recuperadas.

O Estado de São Paulo registrou nesta sexta-feira um número alto de mortes por coronavírus, totalizando 703. Outros oito Estados também superaram a barreira de 100 óbitos no dia: Rio de Janeiro (249), Minas Grais (242), Paraná (202), Rio Grande do Sul (122), Ceará (119) e Bahia (115).

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde informou que foram registrados 49.768 novos casos e mais 2.371 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 16.391.930 pessoas infectadas e 459.045 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.