MICHAEL DANTAS / AFP
MICHAEL DANTAS / AFP

Brasil registra 40.131 novos casos de coronavírus e 1.364 mortes em 24h

Com 40.131 novos casos, País atinge a marca de 1.151.479 diagnósticos da doença; total de óbitos é de 52.771

Sandy Oliveira, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2020 | 20h00

SÃO PAULO - Com 40.131 novos casos de coronavírus em 24 horas, o Brasil contabilizou o 2º maior número de diagnósticos desde o início da pandemia. O recorde foi de 55.209 infecções no dia 19 de junho. De ontem para hoje, foram registradas 1.364 vidas perdidas, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde. Também foi o dia com o 2º maior registro de mortes divulgadas pelas secretarias estaduais de Saúde no mesmo período. O recorde foi de 1.470 mortes no dia 4 de junho. Com isso, o total de óbitos é de 52.771 e o de pessoas contaminadas, de 1.151.479, nesta terça-feira, 23. 

O País é o segundo do mundo com maior número de casos e mortes devido ao vírus, atrás apenas dos Estados Unidos, que possuem cerca de 2,3 milhões de infecções confirmadas e 121 mil óbitos, de acordo com a Universidade Johns Hopkins

Com 434 novos óbitos registrados nas últimas 24 horas, o Estado de São Paulo registrou recorde de mortes provocadas pelo novo coronavírus. A marca anterior tinha sido atingida em 17 de junho, com 389 mortes. De ontem para hoje, foram registrados 7.502 novos casos confirmados da doença. São Paulo segue sendo o Estado com maior número de casos do novo coronavírus no País, ao todo são 229.475 casos confirmados e 13.068 óbitos.

O Rio de Janeiro vem na sequência da lista de Estados mais afetados, com 220 mortes registradas por covid-19 e 3.297 novos casos da doença no período de 24 horas. Agora são 9.153 mortes e 100.869 casos no total. Se fosse um país, o Estado do Rio seria o 20º do mundo com mais infectados.

Nesta terça-feira, 23, o Ministério da Saúde mais uma vez deixou de fazer a entrevista coletiva para prestar esclarecimento sobre as ações relacionadas ao combate da covid-19.

Divulgação de dados 

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre jornalistas dos seis meios de comunicação, que uniram forças para coletar junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgar os números totais de mortos e contaminados. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia.

Mesmo com o recuo do Ministério da Saúde, que voltou a divulgar o consolidado de casos e mortes, o consórcio dos veículos de imprensa continua com o objetivo de informar os brasileiros sobre a evolução da covid-19 no País, cumprindo o papel de dar transparência aos dados públicos.

A pasta informou, por volta das 19h20 desta terça-feira, que o Brasil contabilizou 1.374 óbitos e mais 39.436 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Com isso, segundo o Ministério da Saúde, no total são 1.145.906 casos confirmados e 52.645 mortes causadas pelo coronavírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.