REUTERS/Lucas Landau
REUTERS/Lucas Landau

Brasil registra mais de 205 mil casos da covid em 24 horas e atinge novo recorde da pandemia

País supera o pico atingido na véspera e notifica o maior número de testes positivos em um dia; média móvel de mortes volta a ficar acima de 200 pela primeira vez desde o início de dezembro

João Ker, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2022 | 20h00

O Brasil registrou 349 novas mortes pela covid-19 nesta quarta-feira, 19. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 215, mantendo a tendência de crescimento pelo nono dia consecutivo e superando o patamar de 200 pela primeira vez desde o início de dezembro.

O número de novas infecções notificadas foi de 205.310, o maior registro em 24 horas desde o início da pandemia, substituindo o recorde alcançado na véspera, quando mais de 132 mil pessoas foram diagnosticadas com covid. Com isso, a média diária de testes positivos é de 100.322, também a maior até então, representando um aumento de 487% em relação à de duas semanas atrás.

No total, o Brasil tem 621.927 mortos e 23.420.861 casos da doença. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 21,8 milhões de pessoas se recuperaram desde o início da pandemia.

São Paulo teve 139 mortes e 10.266 novos casos nas últimas 24 horas. A maior quantidade de testes positivos para o coronavírus no período veio do Rio de Janeiro, que notificou quase 70 mil novas infecções e sete vítimas fatais da doença. Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) esclarece que, desse total, 28.619 casos ocorreram nos anos de 2020 e 2021; e os outros 40.604 estão distribuídos entre as três primeiras semanas epidemiológicas de 2022 (02.01 a 22.01). Ou seja, 41% dos casos registrados nesta quarta-feira não aconteceram em 2022.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho de 2020, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

O Ministério da Saúde informou que foram registrados 204.854 novos casos e mais 338 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 23.416.748 pessoas infectadas e 621.855 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.