Daniel Teixeira / Estadão
Daniel Teixeira / Estadão

Brasil registra média móvel diária de 675 mortes por covid-19 nesta sexta

Nas últimas 24 horas, País teve 33.002 novos casos e 664 novas mortes, segundo dados do consórcio de imprensa; Estado de São Paulo se aproxima da marca de um milhão de casos confirmados

Marcela Coelho e Paloma Cotes, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2020 | 20h01

O País contabilizou média móvel de 675 óbitos por dia devido à covid-19 nesta sexta-feira, 2. A média móvel registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana.

Nas últimas 24 horas, 33.002 novos casos e 664 novos óbitos foram registrados. Com isso, são 4.882.231 pessoas contaminadas e 145.431 mortos por coronavírus no Brasil desde o início da pandemia, segundo dados do consórcio dos veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, e feito em conjunto com as secretarias estaduais de Saúde. O balanço do Ministério da Saúde indica que 4.232.593 brasileiros se recuperaram da doença e outros 502.542 seguem em acompanhamento. 

O Estado de São Paulo se aproxima da marca de um milhão de casos confirmados de covid-19. Desde às 20h do dia anterior, o Estado teve 5.608 novos casos e 152 novas mortes. No total são 997.333 infecções diagnosticadas e 35.956 óbitos. 

Em coletiva de imprensa do governo de São Paulo nesta sexta, projeções feitas pelo Centro de Contingência contra a Covid-19, que é ligado ao governo, estimam que o Estado pode ter entre 38 mil e 39 mil mortes pelo novo coronavírus até o dia 15 de outubro. Em números de casos confirmados da doença, a estimativa é de que, até o meio do mês, tenha entre 1,1 milhão a 1,15 milhão. 

A contagem de casos e mortes feita pela Universidade Johns Hopkins mostra que o Brasil é o terceiro país com o maior número de infectados pelo novo coronavírus. Estão à frente os Estados Unidos em primeiro lugar, com 7,3 milhões de casos, e a Índia em segundo, com 6,3 milhões. Em relação aos óbitos, porém, o País fica na vice-liderança.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. De forma inédita, a iniciativa foi uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia e se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

De acordo com o Ministério da Saúde, 33.431 novos casos de covid-19 e 708 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas, o que eleva o total para 4.232.593 pessoas infectadas e 145.388 que perderam a vida por conta da doença no País. Os números diferem dos compilados pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.