TIAGO QUEIROZ / ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ / ESTADÃO

Brasil tem 114 mortes por novo coronavírus, segundo informa Ministério da Saúde neste sábado

País tem infectados em todas as regiões e Estados brasileiros, sendo São Paulo o local mais afetado pela doença com 1.406 casos, primeira informação era 111, mas ministro faz correção

Marlla Sabino e Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2020 | 17h34
Atualizado 12 de abril de 2020 | 19h41

O Brasil registrou hoje, em atualização da plataforma do Ministério da Saúde, 3.904 casos confirmados da covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. O número corresponde a 487 novas confirmações em relação à última atualização, feita sexta-feira, dos dados da pandemia no País, 14% de incremento. As mortes pela doença chegam a 114, com aumento de 22 casos em relação à ultima contagem. O índice de letalidade está em 2,9%. O horário de fechamento dos números foi às 15h deste sábado, dia 28.

O Brasil tem infectados em todas as regiões e Estados. As unidades da federação mais afetadas pela doença ainda são São Paulo (1.406), Rio de Janeiro (558), Ceará (314) e Distrito Federal (260). A conta da região sul do País é a seguinte: Paraná, com 133 casos; Santa Catarina, 184; e Rio Grande do Sul, 197. Minas Gerais soma 205 registros, de acordo com o Ministério.

Neste sábado, o governo do Distrito Federal, informou, que errou ao divulgar o registro da primeira morte por covid-19 na sexta-feira. Segundo o GDF, a suspeita foi descartada após o teste do homem dar negativo para a doença. Até o momento, nenhuma morte foi registrada na capital do Brasil. Na região Nordeste, há 624 ocorrências. Bahia ocupa a segunda colocação nessa corrida, com 128 casos.

ATUALIZAÇÃO

O Ministério da Saúde corrigiu a pouco os dados sobre casos de covid-19 no País divulgados neste sábado,18. Diferente do que havia sido informado antes, o número de óbitos é de 114.

Os três casos foram notificados pela Secretaria de Saúde do Ceará. Com os novos casos, a taxa de letalidade da doença passa de 2,8% para 2,9%. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.