Brasil tem 43 casos confirmados de gripe suína

O número de infectados no mundo pelo vírus H1N1 já subiu para 27.737 em 74 países

10 Junho 2009 | 17h07

O Ministério da Saúde confirmou na tarde desta quarta-feira, 10, mais três novos casos de Influenza A (H1N1), inicialmente chamada de gripe suína. Contraíram o vírus dois moradores de Santa Catarina, que mantiveram contato com pessoas infectadas antes, e um de São Paulo, que viajou para o exterior. Segundo a pasta, os três estão em tratamento e passam bem.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

Agora, chega a 43 o saldo de infectados no Brasil. São Paulo responde por 18 deles, seguido pelo Rio de Janeiro, com 9, e Santa Catarina, com 8. Tocantins e Mato Grosso registraram 3 e 2 casos respectivamente. Os demais foram verificados no Distrito Federal, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Apesar de 11 pessoas terem sido contagiadas no País, o ministério considera a transmissão limitada. A pasta ainda acompanha o estado de 45 pacientes, que aguardam o resultado de exames para saber se estão com a doença.

 

Mundo

 

O número de infectados no mundo pelo vírus da gripe suína já subiu para 27.737, em 74 países, segundo os últimos dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os mortos por causa da doença, desde que o surto foi anunciado, no final de abril, chegam a 141.

 

Os Estados Unidos continuam sendo o país com mais casos registrados, 13.217, com 27 mortos. Em seguida, o México tem 5.717 infectados, dos quais 106 morreram.

 

Austrália, uma das nações que mais demorou a contabilizar casos, registrou, até o momento, 1.224 infectados. Na Europa, os dois países mais afetados continuam sendo Grã-Bretanha, com 666 e Espanha, com 331.

 

A diretora geral da OMS, Margaret Chan, manteve contatos com os ministros de saúde dos países mais afetados pela gripe, por causa da iminente declaração de uma pandemia.

 

Segundo fontes da OMS, a eventual ascensão do atual nível 5 de alerta pandêmica para o nível 6, que declara efetivamente a pandemia, pode ocorrer nos próximos dias.

 

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

 

(Com Efe)

Mais conteúdo sobre:
gripe suína influenza A (H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.