Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Brasil tem 77 casos confirmados de novo coronavírus; São Paulo lidera com 42

Ministério da Saúde monitora 1.422 pessoas suspeitas de terem a infecção e deve divulgar novas orientações sobre a doença

Ludimila Honorato, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2020 | 19h06

SÃO PAULO - O balanço mais recente do Ministério da Saúde, atualizado às 16h20 desta quinta-feira, 12, contabiliza 77 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil, com São Paulo liderando a estatística: são 42 registros no Estado. No total, o País monitora 1.422 pessoas suspeitas de terem a infecção e já descartou 1.163 análises que deram negativo para o vírus. O número de casos pode ser maior porque o governo do Estado de São Paulo anunciou também nesta quinta que são 46 confirmados, 44 na capital e dois no interior.

Nesta manhã, o do Rio de Janeiro confirmou os dois primeiros casos de transmissão local, ou seja, infecção de pessoas que tiveram contato com outra já contaminada dentro do Estado."O Rio de Janeiro deve se preparar. A gente sabe as dificuldades e os pontos fortes do Rio", afirmou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa. Segundo ele, o Estado precisa de uma atenção mais profunda na área da saúde, com construção de um projeto no longo prazo.

A situação no País começou a ganhar escala cada vez mais rápido, com a maior parte dos casos confirmados sendo registrada na região Sudeste (veja mais abaixo). No mundo, a propagação também foi intensa, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar pandemia. A China, onde a doença teve início, viu o número de casos diminuir três meses após os primeiros relatos de pessoas morrendo por pneumonia de causa desconhecida.

Casos de coronavírus no Brasil por Estado

Pernambuco: 2

Alagoas: 1

Bahia: 2

Minas Gerais: 1

Espírito Santo: 1

Rio de Janeiro: 16

São Paulo: 42

Paraná: 6

Rio Grande do Sul: 4

Distriro Federal: 2

Especialistas avaliam que a tendência nos demais países será semelhante, mas cada nação vive condições diferentes que precisam ser avaliadas e monitoradas individualmente. Para o Brasil, Mandetta afirmou que a fase de propagação é inicial e o governo do Estado de São Paulo prevê que 45 mil pessoas serão infectadas pelo novo coronavírus em quatro meses na região metropolitana. Dessas, 10 mil precisarão de leitos de UTI.

Medidas de combate ao novo coronavírus

Após discussões internas e com entidades da área da saúde, o Ministério da Saúde começou a planejar e colocar em prática medidas para atender à demanda de atendimento imposto pelo surto no País. O governo regulamentou medidas de isolamento e quarentena e deve divulgar novas orientações sobre a doença, como o uso de tratamento não farmacológicos, possível adiamento de cirurgias eletivas e cancelamento de eventos.

Também nesta quinta-feira, a pasta informou que vai dobrar para 2 mil o número de leitos que podem ser montados nos Estados para receber pacientes com o novo coronavírus. O anúncio foi feito após o Estado revelar que o ministério criou apenas 10% de novos leitos no plano de combate ao novo coronavírus.

Tudo o que sabemos sobre:
Ministério da Saúdecoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.