DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Brasil tem mais de 95 milhões de pessoas com a vacinação completa contra o coronavírus

Percentual de brasileiros que receberam duas doses ou imunizante de aplicação única chegou a 44,61% da população total nesta terça

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2021 | 20h18

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta terça-feira, 5, a 148.111.367, o equivalente a 69,43% da população total. Nas últimas 24 horas, 379,8 mil pessoas receberam a primeira aplicação da vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 26 Estados e Distrito Federal.

Entre os mais de 148 milhões de vacinados, 95,15 milhões estão com a imunização completa contra o coronavírus, o que representa 44,61% da população total. Nas últimas 24 horas, 877,3 mil pessoas receberam a segunda dose e outras 1,3 mil receberam um imunizante de aplicação única. Uma revisão nos dados do Ceará, do Piauí e do Paraná fez com que os Estados notificassem totais negativos referentes à aplicação de doses únicas nesta terça, com -1.799, -71 e -7, respectivamente.   

Nas últimas 24 horas, outras 325,8 mil pessoas receberam a dose de reforço. Ao todo, 1,54 milhão de brasileiros já foram "revacinados".

Somando todas as vacinas aplicadas, o Brasil administrou 1,58 milhão de doses nesta terça-feira.

São Paulo tem 79,38% da população total vacinada ao menos com uma dose contra o coronavírus, e 58,96% com o esquema vacinal completo (duas doses ou aplicação única), o mais avançado no País. Os outros quatro Estados com a maior proporção de habitantes totalmente imunizados são: Mato Grosso do Sul (58,76%), Rio Grande do Sul (50,78%), Paraná (46,74%) e Espírito Santo (45,83%).

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírus [vacina]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.