Brasil tem segunda suspeita de morte por vírus H1N1

Familiares da vítima, um caminhoneiro, estão sendo acompanhados por um período de dez dias

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

07 Julho 2009 | 14h33

Mais um caminhoneiro, de 39 anos, morreu no último sábado, 4, com suspeita de influenza A (H1N1), a gripe suína, no Rio Grande do Sul. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, os resultados dos exames devem sair em uma semana. Se derem positivo, essa será a segunda morte em decorrência da doença no País. A primeira também foi de um caminhoneiro, no mesmo Estado.

 

 

 

Como no primeiro caso, o caminhoneiro havia retornado de uma  viagem à Argentina, na semana passada, quando apresentou sintomas semelhantes aos da gripe suína. Ele foi internado no Hospital Ivan Goulart, no município de São Borja, onde faleceu. 

 

No atestado de óbito da vítima constam "pneumonia e influenza" como causas da morte. Porém não foi especificado que tipo de influenza. A secretaria também suspeita que o caminhoneiro tinha problemas respiratórios. 

 

 

Familiares do caminhoneiro estão sendo acompanhados por um período de dez dias. O enterro do caminhoneiro ocorreu no domingo, 5, na cidade de Uruguaiana, no mesmo Estado.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.