Brasil terá 500 mil novos casos de câncer em 2010, prevê Inca

Estimativa do instituto é que dois em cada mil brasileiros desenvolverão algum tipo de tumor no próximo ano

FABIANA CIMIERI, Agencia Estado

24 de novembro de 2009 | 14h56

Dois em cada mil brasileiros terão algum tipo de câncer em 2010. A estimativa é do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que prevê 489.270 novos casos da doença no ano que vem. Deste total, 52% atingirão mulheres e 48%, homens. "Este resultado se deve à população feminina brasileira ser muito maior que as masculina e elas terem uma expectativa de vida maior", disse o presidente do Inca, Luiz Antônio Santini.

 

Veja também:

link''Prevenção ao tumor ainda é falha", diz especialista 

linkMorfina pode acelerar alastramento do câncer, diz estudo

linkEUA ainda recomendam mamografia a partir dos 40 anos

linkBrasil estimula diagnóstico precoce do câncer de mama

Ele acrescentou que o câncer é uma doença crônica ligada ao envelhecimento e destacou que 40% desses novos casos poderiam ser prevenidos pelo fim do tabagismo, pela adoção de hábitos alimentares saudáveis, pela práticas de atividades físicas e pelo uso de proteção solar. O câncer de maior incidência é o de pele, do tipo não-melanoma, que tem tratamento ambulatorial e baixo risco de letalidade. A estimativa para o ano que vem é de 114 mil novos tumores deste tipo, o que corresponde a 23% do total de casos.

Nos homens, os cânceres mais frequentes são de próstata (29%), pulmão (10%) e estômago (8%). Entre as mulheres, o de mama (26%), colo do útero (10%) e intestino (8%). Nos últimos anos, o Inca tem verificado um aumento no número de casos de câncer no intestino, que já é o segundo mais registrado em toda a população e, nas mulheres das Regiões Sul e Sudeste, já supera o número de casos de câncer no colo do útero.

Segundo Santini, isso se deve ao aumento de prevenção do câncer no colo de útero, por meio da realização do exame papanicolau e também ao aumento da obesidade e do sedentarismo, fatores de risco para o câncer de intestino.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdecâncerIncaestudo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.