Elza Fiúza/Agência Brasil
Elza Fiúza/Agência Brasil

Brasil vai enviar aviões à China na próxima semana para trazer 240 milhões de máscaras

Governo brasileiro quer evitar problemas com retenção de suprimentos, como ocorreu a diversos países

André Borges, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2020 | 18h37

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o Brasil vai enviar cerca de 20 aviões na próxima semana à China, para trazer ao País um total de 240 milhões de máscaras adquiridas no país asiático.

Com a medida, o governo brasileiro quer evitar problemas com retenção de suprimentos, como ocorreu a diversos países, que tiveram suas compras bloqueadas pelos Estados Unidos.

O Brasil também busca uma rota de voo que não passe pelo solo americano. Gabbardo já disse que três rotas são analisadas, mas se recusou a detalhar o assunto, sob o argumento de que é uma informação "reservada". O secretário-executivo disse que o assunto tem sido tratado pelo Ministério da Infraestrutura e o Itamaraty.

O governo ainda tenta comprar respiradores mecânicos na China, apesar de ter dado início à produção nacional do equipamento. Há problemas também para a aquisição de testes da covid-19. Mais da metade dos 22,9 milhões de testes aguardados pelo governo não tem data de entrega prevista.

"Faremos dois envios de aeronaves na próxima semana até a China", disse Gabbardo. "Devemos trazer cerca de 20 aviões lotados com máscaras."

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.