Sergio Lima/AFP
Sergio Lima/AFP

Brasil vai fechar fronteira terrestre com o Uruguai para conter o avanço do coronavírus

O objetivo é evitar o trânsito de pessoas e conter a expansão do novo coronavírus. Brasil já havia determinado o fechamento das fronteiras com outros países, como Argentina, Bolívia e Paraguai

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2020 | 19h43

BRASÍLIA - O Brasil vai fechar fronteira terrestre com o Uruguai ainda neste domingo, 22. A decisão foi tomada há pouco pelo presidente Jair Bolsonaro, depois de entendimentos com o governo uruguaio. O objetivo é evitar o trânsito de pessoas e conter a expansão do novo coronavírus. Para evitar desabastecimento, será mantida a circulação de caminhões. 

Depois de fechar a fronteira com a Venezuela, no início da semana, na quinta-feira passada, 19, o presidente Bolsonaro fechou a passagem com outros oito países – Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa; Guiana, Paraguai, Peru e Suriname

O Uruguai era o único que havia ficado de fora, pois o governo queria negociar os termos. A nova determinação será válida por 30 dias.

O fechamento vale para fronteiras físicas e terrestres, mas não atinge quem viaja de outros países de avião. Na semana passada, o Ministério da Justiça esclareceu que optou apenas pelo fechamento terrestre na América do Sul porque é a forma mais comum de deslocamento. 

A medida deverá ser assinada ainda na noite deste domingo pelos ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, da Justiça, Sérgio Moro, e da Casa Civil, Braga Netto.

A portaria será realizada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

O Uruguai já havia determinado o fechamento das fronteiras terrestre, fluvial e aérea com a Argentina. O país também já havia determinado o fechamento dos postos de fronteira terrestre com o Brasil.  

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.