NOEL/CELIS AFP
NOEL/CELIS AFP

Brasileira é detida após fingir sintomas do coronavírus para ser atendida em posto no Rio

Segundo a polícia, mulher de 39 anos disse ter voltado recentemente de Hong Kong, onde teria trabalhado como babá

Da Redação, O Estado de São Paulo

08 de fevereiro de 2020 | 16h56

RIO - Uma brasileira de 39 anos foi detida nesta sexta-feira, 7, em flagrante no Rio de Janeiro após simular estar com coronavírus para receber atendimento prioritário em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) em Copacabana.

Segundo a polícia, Claudete Maria Rosa da Silva procurou a unidade médica dizendo que sofria os sintomas do novo coronavírus. Ela teria afirmado que havia retornado de Hong Kong, onde trabalhara como babá.

A equipe médica entrou em alerta, mobilizou diversos profissionais de saúde durante várias horas para atendê-la e acionou o Ministério da Saúde, conforme prevê o protocolo estabelecido pelas autoridades sanitárias para tentar conter o vírus. A paciente foi isolada e submetida a uma bateria de exames.

Familiares de Claudete revelaram aos médicos que a atendiam que ela nunca saiu do Brasil nem tem passaporte, e a polícia a deteve sob acusação de falsidade ideológica e por provocar alarme para perigo inexistente. Após a descoberta, de acordo com a polícia, ela admitiu que mentiu sobre a viagem para ter prioridade no atendimento.

No Brasil não há nenhum caso confirmado de coronavírus – todos os suspeitos foram descartadas pelo Ministério da Saúde.

Na China

O coronavírus infectou mais de 34.500 pessoas e matou 722 pacientes na China continental. Nenhum caso foi confirmado na América Latina. Cerca de trinta brasileiros que estavam em Wuhan - o centro da epidemia - deixaram a China na sexta-feira e devem chegar a Anápolis, a 80 km de Brasília, amanhã de manhã, onde permanecerão isolados por 18 dias em uma base militar. / AFP e Agência Brasil

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.