Brasileiros e argentinos acham fóssil de dinossauro gigante

Com 32 m, animal seria dos maiores já achados; pesquisa contou com brasileiros.

BBC Brasil, BBC

16 de outubro de 2007 | 03h15

Cientistas anunciaram a descoberta do que acreditam ser uma nova espécie de dinossauro de grande porte, Futalognkosaurus dukei, que habitava o planeta há cerca de 80 milhões de anos.O animal, supostamente herbívoro, teria pelo menos 32 metros de altura, o que faz dele um dos mais altos dinossauros já encontrados, dizem paleontólogos brasileiros e argentinos. Os vestígios foram encontrados no sudoeste da Argentina, rica em fósseis.Este seria ainda um dos mais bem preservados e mais completos fósseis já encontrados, dizem os pesquisadores.O animal teria um pescoço longo, com 17 metros de comprimento, e uma cauda com até 15 metros.O chefe do estudo sobre as escavações na Argentina, Jorge Calvo, da Universidade Nacional de Comahue, na Argentina, disse que até 70% dos ossos do dinossauro foram recuperados. Normalmente, os pesquisadores encontram cerca de 10%.Só a espinha dorsal pesa oito toneladas.Os pesquisadores disseram que o esqueleto mostra sinais de que a pele do dinossauro foi devorada por predadores.Eles acreditam que o corpo acabou, depois, indo parar em um rio, criando uma barreira que reteve na área vestígios fossilizados de outros animais também descobertos.Os primeiros ossos na região foram achados na província de Neuquen, na Argentina, há sete anos.O nome da nova espécie, Futalognkosaurus dukei, é derivada de palavras na língua indígena dos Mapuches que querem dizer "grande chefe dos lagartos" e do nome da empresa americana do setor energético, Duke Energy Corp, que financiou boa parte do projeto.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.